Energia Solar – A Solução Para a Crise Energética

Transforme sua casa e contribua para o futuro sustentável. Saiba mais sobre a instalação de painéis solares e economize energia.

Os compostos de borracha são formulados a partir de matérias-primas base (borrachas natural ou sintética) e aditivos químicos, como agentes vulcanizantes (geralmente enxofre), aceleradores de reação de vulcanização (catalisadores), plastificantes, cargas minerais, pigmentos e outros produtos auxiliares. A moldagem pode ser feita por processos de injeção, extrusão ou prensagem. A vulcanização é geralmente realizada entre 150°C e 180°C e através da mesma, o material passa do estado plástico para o elástico e adquire propriedades definidas e estáveis como dureza, resistência mecânica e elasticidade (CRQ-IV, 2019).

A Organização das Nações Unidas prevê que a população mundial chegará a 8,5 bilhões de habitantes em 2030 e a 9,7 bilhões em 2050, o que levará a um aumento na demanda global de energia, e os combustíveis fosseis não conseguirão atender a essa demanda, pois estima-se que o petróleo pode se esgotar nos próximos 40-50 anos e o gás natural em 60-80 anos.

A incorporação de nanopartículas à borracha natural pode proporcionar melhoria nas propriedades, como o módulo elástico, resistência a solvente e ultravioleta, propriedades de barreira a gases e líquidos, estabilidade dimensional, e de resistência à chama. Além disso, o aumento nas propriedades físicas pode ser conseguido com a incorporação de uma quantidade bem menor de material (2-5% em massa), pois as nanopartículas apresentam elevada área superficial por unidade de volume e um elevado número de pontos disponíveis para interações entre elas e a matriz polimérica. Sendo que as interações interfaciais variam dependendo do tipo de polímero, do tipo de nanopartícula e do método de síntese utilizado (RIPPEL, 2009).

No setor de borracha, especialmente o pneumático, o Brasil está alinhado às práticas de economia circular (EC), com a maioria das empresas de borracha adotando a reforma de pneus, embalagens recicláveis e o uso de pneus não reutilizáveis para a sustentação de fornos de cimento. Grande parte das ações atuais ainda estão com foco na reciclagem porque é um ponto mais fácil de lidar. Para que o objetivo da economia circular seja alcançado, iniciativas relacionadas ao reuso e redução de consumo devem ser consideradas e adotadas. Todos devem se adaptar à nova realidade implementando ciclos separados para cada etapa da EC (RUBBERLINE, 2020).

 
Vale ressaltar que os pneus são responsáveis por cerca de 70 % da borracha consumida. De acordo com números publicados recentemente, 2 milhões de pneus são produzidos todos os dias e mundialmente são produzidos 730 milhões de pneus a cada ano. O descarte também impressiona, com 800 milhões de pneus descartados anualmente pelo mundo, sendo 17 milhões de pneus somente no Brasil. O Brasil ocupa o 2º lugar no ranking mundial de recauchutagem e podemos elencar a importância desse processo ao saber, por exemplo, que um pneu de avião a jato pode ser recauchutado até 30 vezes. A reciclagem e o reaproveitamento dos pneus no Brasil correspondem a cerca de 30 mil toneladas (GUERRA, 2020).
 
A NanoBoost trabalha na linha de nanopartículas que podem ser adicionadas as borrachas melhorando dessa maneira as propriedades físicas e químicas dos materiais, venha nos conhecer!!!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
       ⦁ AUTOTRAVI. Você sabe quantos tipos de borracha existem e quais são suas aplicações? Publicado em 04 dez. 2019. Disponível em: https://www.autotravi.com/noticia/26-tipos-de-borrachas-e-suas-aplicacoes. Acesso em: 06 fev. 2022.
⦁ CRQ-IV. Conselho Regional de Química – IV Região. Borrachas – química e tecnologia. Publicado em 2019. Disponível em: https://www.crq4.org.br/quimicaviva_borrachas. Acesso em: 06 fev. 2022.
⦁ GUERRA, Bruna. Reciclagem da borracha: importância e como lucrar. Publicado em 3 de junho 2020, no site meiosustentável. Disponível em: https://meiosustentavel.com.br/reciclagem-de-borracha/. Acesso em: 07 fev. 2022.
⦁ RIPPEL, Márcia Maria.; BRAGANÇA, Fábio do Carmo. Borracha natural e nanocompósitos com argila. Química Nova. 32(3):818-826. 2009.
⦁ RUBBERLINE- Assistência Técnica em Borracha Ltda. Economia circular no setor da borracha. Publicado em 5 nov. 2020. Disponível em: https://www.rubberline.com.br/conteudo/artigos/economia-circular-no-setor-da-borracha/. Acesso em: 06 fev. 2022.

Fale hoje com a nanoboost

Posts Relacionandos

NANOBOOST E A COP27 – O QUE É A COP27?

NANOBOOST E A COP27 – O QUE É A COP27?

Conheça as soluções da NanoBoost para combater as mudanças climáticas na COP27, unindo tecnologia e responsabilidade ambiental. A COP 27 é o encontro anual promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU) sobre as Mudanças Climáticas, esse ano acontecerá em Sharm...

BIOMATERIAIS E NANOTECNOLOGIA

BIOMATERIAIS E NANOTECNOLOGIA

Descubra como os biomateriais inovadores e a nanotecnologia estão revolucionando tratamentos médicos e impulsionando avanços na engenharia de tecidos. O corpo humano é constituído por três componentes básicos: água, colágeno e hidroxiapatita (HA). Este último é um...

O que é ESG? Por que é importante para as empresas?

O que é ESG? Por que é importante para as empresas?

Explicamos o conceito de ESG O conceito ESG surgiu em 2004 numa iniciativa da ONU (Organização das Nações Unidas) em parceria com instituições financeiras de vários países e vem ganhando força e relevância no mercado. Pode ser entendida como uma forma de avaliar as...

1 comentário

  1. sklep internetowy

    Wonderful weblog format! How lengthy have you ever been blogging for?
    you made blogging glance easy. The overall glance of your site is
    wonderful, let alone the content material

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *